DANÇA: contemporânea

          É uma prática e pesquisa de movimento, cuja intenção é expandir a auto percepção do corpo como um sistema integrado e dinâmico. Deseja-se alinhar a experiência do movimento consciente às paisagens autênticas de cada corpo, a fim de cultivar um processo autoral e fisicamente sustentável. O eixo metodológico central é o desenvolvimento da autonomia. Através de uma guiança sensível, aspira-se impulsionar o despertar do corpo em movimento para aquilo que lhe tangencia e atravessa. É do interesse da prática encorajar as potencialidades de cada participante e evocar as vibrações particulares que incitam o movimento. A prática explora a mobilidade do corpo e mecânica do movimento, buscando o reconhecimento e a organização das bases estruturantes do corpo e do deslocamento. Com isso, busca revisitar hábitos, liberar tensões desnecessárias e modular energia, a fim de construir sustentabilidade física e autonomia nas decisões do praticante. Sendo assim, os princípios que alicerçam a prática são: (1) gravidade e eixo do corpo, (2) estruturas de suporte, (3) disponibilidade das articulações, (4) o fabuloso universo das espirais, (5) tridimensionalidade, (6)assimetria, (7) simultaneidades, (8)deslocamentos e modulação da matéria. Ao mesmo tempo, trabalha-se a consciência sobre a rede inteligente e sensível de comunicação do corpo, os sistemas de interconexão e integração: fáscia, fluidos, músculos, ossos, órgãos, sistema nervoso. A prática oferece contorno e suporte individual para a elaboração de camadas de informações acerca do corpo durante o processo, com o objetivo de assegurar um campo fértil e híbrido para a experiência da dança. Espera-se que o participante viva uma experiência de conexão e percepção das micro transformações constantes, consciente das relações entre o movimento, o entorno e os arquivos de experiências presentes no seu corpo; e se apoie nesses procedimentos para o desenvolvimento das suas práticas corporais.

RAFAELA SAHYOUN

SOBRE RAFI

 

          Rafaela Sahyoun é bailarina, articuladora e educadora. Atua em projetos pedagógicos e artísticos e cultiva uma prática de pesquisa contínua e compartilhada com diversas instituições e companhias de dança nacionais e internacionais. Desde 2019, leciona no Bacharelado em Dança da PERA – School of Performing Arts (GAU), no Chipre. Além disso é professora e colaboradora no processo de audição e seleção dos candidatos ao bacharelado. Por quatro anos consecutivos integra a banca examinadora e é professora da audição da Universidade SEAD Salzburg Experimental Academy of Dance (Áustria) no Brasil. Em 2020 foi duas vezes professora no curso de pós-graduação lato sensu em corpo: dança, teatro e performance da Escola Superior de Artes Célia Helena. Como bailarina integra a Cia. Perversos Polimorfos e faz parte do elenco na nova criação do coreógrafo Jean Abreu (UK/ BR) em Londres, “As They Are: Mantras for the body”. Dos seus projetos coreográficos autorais e internacionais estão: a trilogia NINGUÉMMESOLTA [Don’t Lose Me] (2018) e VAWM (2020). É graduada Performance Major pela SEAD Salzburg Experimental Academy of Dance na Áustria no ano de 2013. Graduou-se em Estudos da Dança pela Trinity Laban Centre for Movement and Dance em Londres. Certificada na técnica de composição multidisciplinar de sinais Soundpainting em Paris (FR) pelo criador da técnica Walter Tompson (USA) e François Janout (FR) em 2014.


www.rafasahyoun.com

© 2012 by Eco Teatral