LEANDRO PEREZ

PERCUSSÃO: afro-brasileira

     O curso consiste em despertar o olhar para a importância da formação dos saberes de tradições orais em que o conhecimento se dá através da vivência e da prática ao longo do tempo. Legitimando a importância do olhar de um ogã (músico ritual de uma casa de candomblé) que transborda de um espaço sagrado para possibilidades de criações em um espaço artístico, seja em teatro, música, dança, artes visuais, entre outras. Sob essa ótica, cabe levantar questionamentos que, para além da discussão sobre preconceitos, apontem para o diálogo possível entre as matrizes fundantes da expressão e as artes da performance. Ao final, a ideia é vivenciar os toques, as cantigas, a dança e o  itãns (mitos constituidores da formação litúrgica dos Orixás) dessa tradição.

SOBRE LEANDRO

 

         Músico, palhaço-ator e ogã, Leandro Perez especializou-se como percussionista, trabalhando a musicalidade e suas interfaces no treinamento do ator e do intérprete criador. Pesquisador da cultura popular brasileira, especificamente a afro brasileira, é professor de percussão e capoeira. Nascido e criado dentro de um terreiro de umbanda, iniciou-se na tradição do candomblé Ketu. É graduado pelo curso de Licenciatura em Arte-Teatro pelo IA – UNESP. Idealizador do projeto “A Arte do Ogã”, o qual busca despertar o olhar para a importância da formação dos saberes de tradições orais em que o conhecimento se dá através da vivência e da prática ao longo dos anos. Atua como Arte Educador em diversos projetos como o PIÁ da SMC e em algumas CEI como professor de música. Atualmente integra o grupo Ânima e a Associação Cultural Cachuera!. Além de fazer direção musical e ser o músico convidado por diversos coletivos de dança para tocar ao vivo em seus espetáculos, como o Coletivo Desvelo, o Núcleo Ajeum, a Nave Gris Cia. Cênica, entre outros.