GABRIEL BODSTEIN

          O curso aborda práticas e conceitos relacionados ao uso da máscara na criação teatral contemporânea. Propõe aos participantes vivenciar procedimentos como a potencialização da expressão do corpo, a ativação do instinto de jogo e do brincar, a criação de corpos-máscara e a experimentação em cenas desenvolvidas ao longo do trabalho. Esse caminho será percorrido com a utilização pedagógica de duas modalidades de máscaras: neutra e expressiva. A máscara neutra propõe o estado da calma, a consciência do próprio corpo e a percepção dele no espaço. Aqui a/o intérprete entra em contato com o corpo em estado de repouso, em equilíbrio, desenvolvendo a escuta e a prontidão. As máscaras expressivas carregam expressões muito bem definidas como alegria, tristeza, raiva, ingenuidade etc. Aqui a/o intérprete desenvolve a capacidade de transferir as linhas expressivas da máscara para o seu próprio corpo, criando “eixos corporais”. A finalização do curso se dá com pequenos processos criativos em que os participantes desenvolvem cenas autorais com uso de máscaras expressivas inteiras e apresentam publicamente esse material.

MÁSCARA: neutra e expressiva

SOBRE GABRIEL

 

         Gabriel Bodstein é ator, pesquisador e orientador artístico. É formado pela Escola de Arte Dramática (EAD/ECA/USP), pelo Conservatório Carlos Gomes, e também graduado em Comunicação Social pela PUC Campinas. É fundador do Grupo 59 de Teatro, onde atua em todos os espetáculos de repertório e trabalhou com diretoras como Cristiane Paoli Quito, Tiche Vianna, Claudia Schapira e Fabiano Lodi. No Barracão Teatro, com quem mantém parceria desde 2005, esteve nos espetáculos Diário Baldio e Freguesia da Fênix, ambos com direção de Tiche Vianna, além integrar a equipe de projetos de pesquisa como Dramaturgia da máscara e Dramaturgias contemporâneas. Ao longo dos últimos anos tem ministrado as oficinas Introdução à máscara teatral e Máscara neutra, além de colaborar em processos criativos e formativos a partir de sua pesquisa com a máscara. Como orientador artístico, trabalhou nos programas Qualificação em Artes, da Poiesis, Programa Vocacional (da Secretaria de Cultura de São Paulo) e Jovem em Cena.