BRUNO CAVALCANTI

VOZ

          O curso foca na relação do ator com a palavra. A voz não é apenas o discurso do personagem, mas é movimento. Movimento  pelo espaço, movimento pelo corpo do ator. Um ponto central do trabalho é reconhecer os vários espaços de ressonância do corpo e as dinâmicas que podem ser construídas com o texto. O jogo que é criado com esses elementos trazem frescor à atuação, cria imagens. O curso busca afiar a percepção vocal do aluno,  fazendo com que ele perceba as sutilezas e concretudes do som no corpo. O curso busca se distanciar de algumas noções comuns , como por exemplo a ideia de "projetar a voz" , ao invés disso buscamos  a "dilatação da voz", uma relação mais tridimensional, mais eficiente e sem esforço, e como isso está intimamente ligado a percepção de "presença cênica". Eu acredito que não dá pra separar voz de atuação, voz é potência. E perceber a vibração do som no corpo, o som no espaço , saber jogar com os inúmeros sentidos que um texto pode ter, é a base para que o ator possa ser livre, criativo e verdadeiro.

SOBRE BRUNO

 

          Bruno Cavalcanti de Alencar Coelho (ator)- Inicia sua carreira em Curitiba em 2003, sob a direção de Mauro Zanatta, participando de cursos de improvisação e commedia dell’ arte. Ainda em Curitiba participa de cursos no Act -ateliê de criação teatral, coordenado por Nena Inoue e Luis Mello. Nesse período participa dos espetáculos “Improvisadores” e “Contas Diárias” (espetáculo com pesquisa em máscaras expressivas e inteiras, eliminando o uso da voz e potencializando a expressão e poesia corporal) ambos sob direção de Mauro Zanatta. Em 2007 ingressa na Escola de Arte Dramática (EAD), e lá participa das seguintes montagens: “O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá” de Jorge Amado, direção de Cristiane Paoli Quito, “Mockimpó” de Peter Weiss, direção de Claudia Shapira, “A Ultima História”, direção de Tiche Viana. Em 2011 faz parte do espetáculo “O Mistério no Expresso do Oriente” direção de Maristela Chelala. Em 2012 participa da montagem do espetáculo “O Samba” com a Re.Ver.Em.Cia brasileira. É assistente de direção no exercício cênico “Meio tom lá Meio tom cá” direção de Silvana Garcia e Monica Montenegro. Desde 2014 é stand in no espetáculo “Experiência”, direção de Cristiane Paoli Quito. Entre 2013-2016 participa da oficina “O corpooral” sob a orientação de Mônica Montenegro. Em 2017 é assistente nas aulas de voz de Monica Montenegro na EAD/ECA/USP. Desde 2017 ministra a oficina “A voz concreta” no Eco teatral . Desde 2014 participa do “laboratório do ator” sob a orientação de Antônio Januzelli, o Janô. Em 2019 estreia o espetáculo “Sob o céu de Rubem Braga” dir. Antônio Januzelli.